>Alimentação

>

 


Os gatos possuem uma alimentação muito diferente dos cães. Sua dieta necessita de altos níveis de gordura e proteína, comparados com os cães. Os gatos possuem deficiência de algumas enzimas, o que os tornam incapazes de sintetizar determinados nutrientes no organismo. Eles têm que ser fornecidos pré-formados na dieta, como a Vitamina A, o Acido Aracdônico e Taurina (encontradas nas rações).
A carência em proteína pode ocasionar a perda de massa muscular e queda de imunidade do animal, enquanto a carência em taurina pode, dependendo da fase de vida, causar atraso no desenvolvimento mental do filhote, problemas cardíacos, de audição e visão. 
Só para ter uma idéia, podemos observar essa diferença de proteínas na tabela abaixo:

Comparação da necessidade protéica mínima do cão e do gato
(normas da AAFCO 1995*)

Animais adultos
Filhote e fêmea reprodutora
Cão
16,5%
20%
Gato
24%
28%





 Por isso, não é aconselhável de maneira alguma, alimentar seu gato com ração para cães. Essa alimentação constante pode trazer diversas doenças ao seu animal, porém, se ingerido acidentalmente, não acarretará problemas.
Qualquer mudança na alimentação, mesmo que seja só de marca de ração, deve ser feita de forma gradativa. Mudanças bruscas de alimentação podem causar diarréia.
Mantenha sempre a higiene dos comedouros e bebedouros. Use os mais pesados para que não virem com facilidade, coloque folhas de jornal por baixo dos pratos, para evitar que deslizem e também facilitar a tarefa de limpeza. Evite o uso de comedouros e bebedouros plásticos. Alguns gatos apresentam uma reação alérgica ao plástico, chamada Acne Felina.
Quanto à água, deve-se manter fresca e sempre disponível, principalmente para os gatos que se alimentam de ração seca.

Quantas vezes ao dia, eu devo alimentar meu gato?
Diferente dos cães, o gato tem o costume de se alimentar várias vezes ao dia. Alguns veterinários dizem que o correto é deixar a comida à vontade no potinho, para ele ir “petiscando” durante todo o dia. Outros já dizem que o correto é alimentá-los duas vezes ao dia, com quantidade regulada.
Eu sempre deixei a comida à vontade aqui em casa, porém, deve-se limitar a quantidade geral ingerida no dia, para o gato não ficar obeso. Essa quantidade pode ser observada nas embalagens dos fabricantes de ração, ou seguir a orientação do veterinário.

Mau hálito: questão de higiene e cuidado
Uma má alimentação pode ocasionar o mau hálito. Hoje em dia, já existem produtos para a higiene bucal do seu animal e esse cuidado deve começar enquanto o animal ainda é jovem. Embora a maioria dos gatos deteste esse processo, é possível se acostumá-los desde filhote. Alimentos duros ajudam na limpeza dos dentes, pois promovem atrito. Por isso, a ração é sempre o alimento mais aconselhável.


(Todas informações contidas no texto, devem servir apenas como referência. Sempre siga as recomendações do veterinário do seu animal).


About Cantinho dos Gatos

"O gato é uma lição diária de afeto verdadeiro e fiel. Suas manifestações são íntimas e profundas. Exigem recolhimento, entrega, atenção." (Artur da Távola)
This entry was posted in Cuidados. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s